"Sou talvez a visão que Alguém sonhou,
Alguém que veio ao mundo pra me ver,
E que nunca na vida me encontrou! "

Florbela Espanca

segunda-feira, 29 de dezembro de 2008

Escrito a quente...

Chama-lhe " escrito a quente ", quando deixa fluir na hora o que sente , sem parar para pensar.
Não estuda as palavras ou as pontuações , apenas deixa fluir. Por vezes a visão que tem das coisas, acaba por mudar, mas nem sempre isso acontece. Hoje gostaria que mudassem!...

Manhã de Domingo , acorda com o corpo dorido. Pela casa tudo é silêncio ainda. Prepara um café fraco depois de ter bebido um copo de água, e dirigi-se ao computador para ver as caixas do correio. Ao mesmo tempo, sente necessidade de desabafar. Para isso, nada melhor que a escrita .Esse ouvinte atento que nunca a interrompe, e que deixa que as palavras lhe escorram livremente da alma.

E como se de outra pessoa falasse, nessa manhã escreveu :


" Um dia destes disseram-lhe que era uma Guerreira. Ficou a pensar no assunto. Para ela os Guerreiros , brilhavam nos seus feitos , e sempre se destacavam. Ela caminhava sempre no silêncio dos dias. Certo era que a vida para ela sempre fora uma luta, começando mesmo no ventre materno, onde a escolha da vida fora feita entre ela e o seu irmão gémeo ...

Despertou envolta no medo, preferia continuar embalada no esquecimento , mas já eram horas. Não tardava a família acordaria, e as tarefas eram muitas.
Mexeu-se assustada... sim...como se não bastassem as dores do braço esquerdo...
Talvez fosse ao hospital. Ainda não contara a ninguém. Ninguém lá em casa sabia das dores do sovaco no braço direito.
Ela própria tentava ignorá-las...talvez os gânglios inflamados , voltassem ao normal. Desejava tanto que isso acontecesse...passados fazia hoje dez dias da ultima toma dos medicamentos tudo se repetia de novo... Embora desta vez de uma forma diferente. Sentiu uma vontade enorme de chorar. Não podia dar-se ao luxo de ficar mais doente, ou atrever-se sequer a partir , tinha a certeza que ainda precisavam dela por ali.....
Onde estava a Guerreira que lhe disseram que era?... O seu mundo estava ameaçado, e ela não sabia o que fazer.... "


Deixou escapar algumas lágrimas e partilhou na hora o que acabava de escrever , com quem entendeu que deveria partilhar naquele exacto momento.
Precisava fazer isso!...
Partilhar , ainda que a quente...

3 comentários:

Maria disse...

E ainda a quente te digo que sim, é uma Guerreira, porque enfrenta as lutas e vai vencendo uma a uma. Como há-de vencer mais esta.
És uma Guerreira, sim!
E eu estou aqui para te abraçar de mansinho, porque um abraço forte agora não pode ser...

Um beijo, Margusta

manzas disse...

"A cada dia de nossa vida, aprendemos com nossos erros ou nossas vitórias, o importante é saber que todos os dias vivemos algo novo. Que o novo ano que se inicia, possamos viver intensamente cada momento com muita paz e esperança, pois a vida é uma dádiva e cada instante é uma benção de Deus".

" UM FELIZ ANO DE 2009 "

☆Fanny☆ disse...

Olá, querida Margusta!

A escrita é assim, mesmo! Muitas vezes ela brota num ápice, sem que consigamos deter estes dedos inquietos.

Confesso que sou um pouco assim...distrai-me e deixo fluir. Isto mais com a prosa poética. Com a poesia há mais rigor, as rimas, as estrofes, enfim...há umas regrinhas a cumprir, embora tenha consciência que não ligo muito a essas coisas.
A escrita é liberdade, por isso não se aprisiona! Eu liberto-a e liberto-me!

e minha querida...

Mais um ano ano que se despede,
outro que começa a sorrir apesar da chuva, do cinza que colora o nosso Portugal.

Que o NOVO ANO te conceda a LUZ almejada, o encontro com o teu verdadeiro EU para que vislumbres
a rota certa da tua Missão.

Valorizemos o SER, na sua verdadeira essência.

Que a tua saúde melhore e que o teu sorriso se ilumine para quem amas.

Um abraço de estrelinhas*


Fanny