"Sou talvez a visão que Alguém sonhou,
Alguém que veio ao mundo pra me ver,
E que nunca na vida me encontrou! "

Florbela Espanca

sábado, 20 de setembro de 2008

Encontros

Apaga-se a sombra do tempo,
no voo incerto das borboletas...

Em queda livre,
a esperança adiada,
desfralda a bandeira,
à saudade indefesa.

Cruzam-se os olhares,
em rostos ansiosos...
Escutam-se as músicas,
das partituras sonhadas;
Risos!...
Alegrias renascidas,
nas emoções desabrochadas...
Encontros!...

Instantes,
em que, presenças ancoradas
trituram as ausências,
com sombras iluminadas...

@Margusta
06/09/2008
Sarau de Poesia em Vermoim

Nenhum comentário: