"Sou talvez a visão que Alguém sonhou,
Alguém que veio ao mundo pra me ver,
E que nunca na vida me encontrou! "

Florbela Espanca

sábado, 7 de março de 2009

Dias...



Bato as asas,
ao de leve tocam-me os dias;

Sóis anunciados na tela do tempo.
Tributos de luz em domínio de sombras,
rasgando os véus das coisas feitas.

Antecipação das noites,
anunciando luas frias.
Flores por nascer,
de aromas desconhecidos.
Frutos amadurecidos.

Trilhos sinuosos , corredor da vida.
Rios de memórias, desenhos trajectórias
de gestos passados.
Sonhos, fantasias,
revoltas, alegrias,
dores , encantamento...
Estilhaços!...
Movimento!
Azul e branco
Silêncio...
Cinza pranto
Esquecimento!
Lágrimas e sorrisos
a pairar no
firmamento...

Adivinho o mundo.
Cruzo o interminável.
Bato as asas... e ao de leve,
toco os dias...

Maria Augusta Loureiro
Margusta



Publicado no livro "Poemas sem Fronteiras"
do concurso de poesia do "Ora vejamos"


*Reservados os direitos de autor

9 comentários:

margusta disse...

Vou estar ausente uns dias ... e senti necessidade de deixar este poema, até regressar...seja de que forma for....

Beijinhos intemporais...

Cata-Vento disse...

Bate as asas, ao de leve, e voa. Não páres de sonhar, de lutar pelos objectivos que te propões atingir. E mereces tanto, minha querida Margusta.

Fico à tua espera desejando-te o dobro do que desejo para mim.

Mil beijinhos!

Bem-hajas!

Menina do Rio disse...

A ti
Mãe
Mulher
Esposa
Amiga
Irmã
Mulher de profissão
Avó,
enfim,
A todas as mulheres que existem
dentro de cada uma do nós

"Benditas sejam todas vós, capazes de
engedrar a vida, tecendo lindas histórias
de luta e amor"

Um Feliz Dia a ti MULHER!

Um Poema disse...

....

Amiga,
É lindo este poema.
Desejo-te um optimo domingo e uma boa viagem.

Um abraço

Isabel-F. disse...

parabéns pelo poema

é lindo.


beijinhos

Maria disse...

Margusta

É belo o poema que nos deixas, enquanto vais.... e voltas. E quando voltares, logo que puderes diz qualquer coisa, para saber como estás.
Tudo vai correr bem.

Deixo-te um beijo enorme
e um abraço

lena disse...

vim abraçar-te minha querida e doce Margusta

o poema toca os sentires, mesmo sem asas estou ao teu lado

nos nossos sonhos o mar é presença e é de mão dada contigo que passeio à beira mar

encanta-me a tua poesia,

são @@@----->--- que te deixo e espero que venhas logo, logo

um até já enquanto seguro a tua mão

abraço-te muito e beijinhos para ti doce menina do mar

lena

rosa dourada/ondina azul disse...

Bates as asas e voas...e sonha...

Que tenhas uma semana feliz:)

Até à volta,
Beijinho,

Borja!! disse...

Muy optimista y muy bonito.
vitalistayoptimista